Fotografo: Reprodução
...
Sem Legenda

O Remo foi eliminado da Copa do Brasil ao perder para o Serra por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Robertão, no Espírito Santo.

O Remo precisava apenas do empate para se classificar. Sabendo disso, segurou o adversário no primeiro tempo. Mas no segundo tempo tudo desandou para o Leão. O volante Robson foi expulso no primeiro minuto da segunda etapa e, aos 6 minutos, o Serra abriu o placar no Robertão com gol de Rael. 

Foi só um gol, mas o suficiente para garantir a classificação do Serra na próxima fase da Copa do Brasil e embolsa R$ 500 mil por seguir na competição. O Serra vai jogar contra o Vasco na segunda fase da Copa do Brasil. 

O Remo vai focar no estadual. No domingo enfrenta o Paysandu, às 16 horas, no Mangueirão, em partida válida pela quarta rodada do Parazão. O time azulino retorna para Belém nesta quinta-feira e começa a preparação para clássico. Sexta-feira pela manhã, o Remo vai treinar no Mangueirão. 

Primeiro tempo sem gols

O Remo ficou no seu campo de defesa no primeiro tempo. Permitindo que o Serra avançasse e dificultou a saída de bola do Remo. O piso irregular do Robertão também dificultava as jogadas mais técnicas. Isso fez com que alguns jogadores não tivessem chance de se articular em campo. 
Mas com o passar do tempo o Serra diminuiu o ritmo e permitiu que o Remo chegasse. Investindo no contra-ataque, o Remo foi se aproximando do campo adversário. 
O Remo sofreu com a marcação forte do Serra, principalmente, em cima de um dos principais jogadores do primeiro tempo, o Gustavo. 

Melhor Chance do Remo

A melhor chance do Remo foi apenas aos 21 minutos. Gustavo Ramos fez jogada individual pela esquerda, invadiu a área e chuta, a bola resvalou na zaga e o goleiro Walter, de tapinha, salvou o Serra. Até então, o Remo não estava conseguindo entrar no campo do adversário. 

Lance polêmico

A partir daí o jogo ficou equilibrado. O Serra precisava do gol para se classificar. O Remo se defendia e aproveitava o contra-ataque. Na reta final do primeiro tempo, o Serra pressionou, mas a defesa remista estava atenta e bem postada.  A falta de pontaria dos atletas também ajudou o Remo. O Serra ainda pediu um pênalti do Robson após jogada de Lessinho, alegando que o volante cortou a jogada com a mão. A arbitragem marcou escanteio, mas o Serra não marcou nada. 
O resultado foi um primeiro tempo sem gols no Robertão. 

Expulsão no Remo

No primeiro minuto do segundo tempo, Robson fez falta dura em Lessinho. Ele recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Isso complicou a vida do Remo, que precisou se reorganizar em campo.

Gol do Serra e desclassificação do Remo

Em cobrança de escanteio de Emílio pela direita, Rael apareceu e mandou de cabeça para o gol. O resultado classificava o Serra para a próxima fase. 

Desperdícios de gols

Foi preciso o gol para o Remo se espertar. Mesmo com um a menos, o Remo conseguia boas chances de gol, mas desperdiçava. Faltava pontaria para conseguir colocar a bola para dentro. Foram muitas chances e pouca eficiência na conclusão. Em um delas, Tiago Félix é acionado na ponta esquerda e cruzou para a área do Serra. A bola passou por todo mundo e saiu pela linha de fundo. Ainda teve cruzamento de Gustavo Ramos para Djalma, que cabeceou errado e perdeu chance clara de gol para o Remo. 

Até os 50 minutos

O Remo teve boas chances nos acréscimos. Até o goleiro Vinícius foi para a área adversária para ajudar o Leão. Mas não teve jeito. O árbitro encerrou o jogo com o Serra vencendo por 1 a 0 e eliminando o Remo da Copa do Brasil. 

Ficha Técnica 

Serra-ES x Remo
1ª fase da Copa do Brasil

Local: Robertão - Serra (ES) 
Árbitro: André Rodrigo Rocha (TO)
Assistentes: Samuel Smith Nobrega Silva (TO) e  Natal da Silva Ramos Júnior (TO)

Gols: Rael (6'/2ºT)

Cartão Amarelo: Robson, Vacaria, Echeverria, Djalma (Remo); Peu, Gilmar Baiano, Renato, Joelson (Serra)
Cartão Vermelho: Robson

Serra: Walter; Gilmar Baiano, Rodrigo Lacraia, Renato e Peu; Caetano, Pardal, Guilherme Pitty (Maycon), Emílio (Joelson); Rael e Lessinho (Diego Alves). 
Técnico: Cleiton Marcelino.

Remo: Vinícius; Djalma, Mimica, Vacaria e Tiago Félix; Dedeco (Diogo Sodré), Robson, Welton; Echeverría (Henrique), Gustavo (David Batista) e Mário Sergio
Técnico: João Nasser