Fotografo: Reprodução
...
ader Silveira é investigado pelo roubo de nove animais, que valem, cada um, cerca de R$ 3,5 mil (Divulgação / Polícia Civil)

Dois criminosos envolvidos em furtos e roubos de gado nos municípios de Cachoeira do Arari e Santa Cruz do Arari, situados no Arquipélago do Marajó, foram presos pela Polícia Civil nesta quarta-feira (13). Jader Mendes da Silveira, conhecido como "Goducha", e João Batista dos Santos Neto foram presos durante ações integradas que mobilizaram policiais civis das duas cidades, sob comando dos delegados David Bahury e Bernardo Diniz.

Jader Silveira foi preso em Cachoeira do Arari, em cumprimento a mandado de prisão preventiva. Indiciado pela autoria dos crimes de roubo de gado e associação criminosa, Silveira teve o mandado solicitado pela Polícia Civil e deferido pela Justiça. Ele é investigado por efetiva participação no roubo de nove animais, que valem, cada um, perto de R$ 3,5 mil. "O crimes de roubo e furto de gado são delitos que assolam a região do Marajó oriental", afirmou o delegado David Bahury.

Foram muitas as tentativas de localizar o acusado, até que, em mais uma ação conjunta entre as polícias dos dois municípios, descobriu-se que ele estaria de passagem por Cachoeira do Arari, nesta quarta-feira (13). Após investigações, ele foi encontrado à beira do rio Arari, no momento em que se deslocava até uma pequena embarcação.

O outro mandado de prisão preventiva foi cumprido na terça-feira (12), no centro de Cachoeira do Arari. João Batista dos Santos Neto é indiciado por crime de furto de gado e associação criminosa. O pedido de prisão foi feito pelo titular da delegacia de Santa Cruz do Arari, delegado Bernardo Diniz, responsável pela investigação, e deferido pela Justiça. Ambos os presos estão recolhidos à disposição da Justiça.